Palestra no IRBM

16 04 2010

Alá e a garotada na palestra do IRBM

Menos pedal, mais compromissos, mas o Alá não desanima nunca. As doses naturais de dopamina continuam fluindo, descontado um certo nervosismo anterior as apresentações em público.

Falar para muitos é uma ars antiqua , das primeiras manifestações artísticas da humanidade, a chamada retórica. O Alá domina duas, falar e esculpir. Bicicleta já é outra história, a parte pós-moderna do nosso herói.

E foi o que viu a  criançada de uma escola municipal, mais outros alunos adolescentes e funcionários do Instituto de Reabilitação Motora, do Andaraí, no projeto Passageiros do Futuro. Numa palestra sobre abuso de drogas, uma também antiga arte, do mal, que o Alá já dominou, foi dominado e retomou o controle na nave, com uma asa à menos, é verdade.

Transmissão oral da experiência

Mas ele não cansa de dizer que foi barato, pela vida que ganhou: uma rotina de amigos, pedal, palestras, campeonatos, mamãe, filhos, netos, oficina na varanda, praia da Ribeira, pedal, admiradores, colaboradores espontâneos, pedal, reconhecimento público, pastel de graça na feira, pedal, eventos com amigos e pedal, etc…

As palestras dele duram uma hora, no máximo 80 minutos. Tem DVD com entrevistas, dependendo do tema tem escolha de fotos e depoimentos. Ele fala quase sempre sobre três assuntos: dependência de drogas, atividades de terceira idade, e readaptação física. Ou tudo junto e misturado. O que fica da palestra é que existe mesmo alguém como Alarico.  O Herói da Resistência.

Como Wolverine, uma mutação o possibilita de se recuperar sempre, talvez não na mesma velocidade, mas e daí ? o longa metragem que é a vida do Alá, dura bem mais que duas horas. Dura uma saga.

Patrícia e Débora, nesta ordem. Concordaram em lançar um promo do documentário por aqui, assinem o site e aguardem !

Falando em filmes e heróis, duas combatentes da FACHA, que vão se formar em jornalismo e lutar pela vida mais inglória da ciência, a informação, fazem um documentário do Alá, como projeto de formatura.  Várias entrevistas, visitas, palestras, e vai dar pedal, é claro !

Anúncios




De volta à rua

7 03 2010

Baluba

O Alá está quase recuperado da cirurgia no ombro.  A previsão de 3 meses do dr. Marcos  foi exata.  Pedalar ainda não pode muito, mas ele já está dando umas voltinhas na Ilha, para recuperar a segurança e a tonicidade muscular.  O pior já passou.

Mas fora da bicicleta é que o Alá anda ocupado. Uma sequência de convites e participações.  A exposição do Instituto Muito Especial, no Centro Cultural da Justiça, na Cinelândia. Um arraso, sucesso total, grandes e novos artistas. Gerou algumas matérias, veja abaixo, e na TV Brasil e TV Band.

Palestra na Infraero na sexta passada  e nesta segunda, visita à favela da Rocinha,  na inauguração do Complexo Esportivo da Rocinha, convidado pela Adriana Behar,  jogadora de vôlei, da Conexão Marketing.

Complexo ficou pronto

No dia 12 de março tem outra inauguração importante: o Centro de Atendimento da Rea Team e Adapt, empresas que adaptam casas, edifícios e educam empresários para receberem pessoas com necessidades especiais.  Quem quiser encontrar o Wolverine da melhor idade, anota aí:

Rua Haddock Lobo, 203 loja A – Tijuca, à partir das 18h

Grupo Adapt – Lilia Costa –  8133-5052

Esse pessoal todo é nota dez !  São profissionais de ajudar os outros, gente que desenvolve o Terceiro Setor, que são todas as empresas e pessoas ligadas a projetos sociais e afins.  É um setor da Economia que responde por bilhões de dólares no Mundo, ajudando a equilibrar as diferenças entre capitalistas selvagens e a gente que eles exploram.

para ler, clique com botão direito em nova aba

Alarico é Terceiro Setor, total.






Convite muito especial

1 03 2010

O  Alá vai participar !! entrem em contato com ele para saber os dias de palestras e onde estão as peças dele dentro da Exposição.

Veja as peças em FOTOS NOSSAS

VLW !!





Alá no Estaleiro

11 01 2010

Como acontece aos grandes transatlânticos que singram os mares, de vez em quando escorregam a roda traseira no limo e quebram o ombro na queda. Alarico está no Estaleiro há um mês.

Foram muitos amigos na ajuda constante, gente visitando, convidando para eventos, mais uns tombos, andando mesmo. As bicicletas descansam na varanda-oficina dele.

Dr. Marcos Brito disse que a recuperação é espantosa, o que nós já sabíamos naturalmente. Ele sempre se quebrou nas corridas e logo se recupera. Todo o material disponível pelo médico vamos postar aqui, na aba de Biomédicas.

Mas ainda está na tipóia, como cadeirante, de licença do trabalho na ABBR e Prefeitura, observando a necessidade de represar o instinto Volwerine. Em breve postamos fotos e um depoimento dele da experiência de ficar quase parado.